ideias

Antropofagias – Arte e Antropologia / curso
Em 1928, Oswald de Andrade escreveu o famigerado divisor de águas Manifesto Antropófago que, inspirado nos ritos do canibalismo Tupi, marcou profundamente o pensamento estético e social
brasileiro. O conceito segue vivo, ativo e cada vez mais múltiplo. O objetivo deste curso é revisitar as origens do conceito, investir sobre o projeto modernista oswaldiano até suas transformações decorrentes no teatro, cinema e nas artes visuais brasileiras, de modo a investigar a pertinência e permanência do potencial crítico e analítico da antropofagia em suas diferentes versões.

Dias 14, 21 e 28
Quintas
18h
R$ 300 (15% de desconto até 04/09)
Sala de Cursos