TRF2: Evento sobre sustentabilidade aborda a importância do trabalho colaborativo

Publicado em 12/06/2017

O auditório do TRF2, no centro do Rio, recebeu, na tarde da última quinta-feira (8/6), o evento “Mobilização Coletiva para a Sustentabilidade Institucional”. Na ocasião, estiveram presentes magistrados, servidores da 2ª Região e de outros órgãos, bem como estagiários e terceirizados. Além disso, a palestra foi transmitida, por videoconferência, à Seção Judiciária do Espírito Santo.

Com o intuito de apresentar e aprofundar o tema sustentabilidade, foram abordados diversos tópicos, como: conceito de inteligência coletiva, o trabalho em rede colaborativa, como desenvolvemos nossa visão e o impacto institucional, o desempenho socioambiental, planejamento e gestão a partir da macroeducação, entre outros.

Valéria Sucena Hammes, pesquisadora vinculada à Secretaria de Inteligência e Macroestratégia da Embrapa, começou o evento discorrendo sobre a importância da mobilização coletiva, uma vez que “proporciona a confraternização e valorização do servidor, transformando-os em gestores da responsabilidade socioambiental”. Além disso, destacou que essa ação também seria um incentivo para que todos repensassem e inserissem em sua rotina o ato de planejar.

Durante a época de seu doutorado, Valéria desenvolveu um método para trabalhar a questão participativa, baseado em 3 pilares: social, econômico e ambiental. A partir desse aprendizado, foi possível ampliar o estudo e aplicá-lo também em outras áreas e, dessa forma, transformar o trabalho – que antes era centralizado – por algo colaborativo, em rede.

“Hoje a gente trabalha de forma centralizada, mas para chegar em uma rede, passamos por um processo. A nossa inteligência é individual, cada um conhece uma parte de algo, mas não o todo. Com a inteligência coletiva, você passa a conhecer o todo”, afirmou Valéria.

Valéria Hammes abordou a questão da Mobilização Coletiva para a Sustentabilidade Institucional
Valéria Hammes abordou a questão da Mobilização Coletiva para a Sustentabilidade Institucional

 

O estudo desenvolvido, chamado PGMacro (Planejamento e Gestão a partir da Macroeducação), consistem em uma metodologia da Embrapa de planejamento e gestão cooperativa que promove o esforço coordenado de todos, a fim de reduzir conflitos e realinhar os diversos olhares para um foco comum. Dessa forma, tem-se um trabalho em rede, em que a colaboração de todos reflete na redução de gastos e na melhoria da gestão de recursos naturais (água, energia elétrica e papel).

Na plateia, magistrados, servidores, estagiários e colaboradores terceirizados
Na plateia, magistrados, servidores, estagiários e colaboradores terceirizados

Ao final, para simbolizar a importância da ação coletiva no reflexo de uma sociedade sustentável, os organizadores do evento distribuíram uma muda de planta para todos os presentes.

Compartilhe