música

Publicado por Associação de Violão do Rio de Janeiro Av-Rio em Sábado, 7 de março de 2020

 

Recebemos, no dia 07 de março de 2020, os músicos Arthur Andrade, Axel Brendo, Pedro Brandão, Richard Martin e Tacio Prevatto. Uma nova geração do violão do Rio de Janeiro que começa a se destacar no IX Concurso Nacional de Violão Fred Schneiter em 2019. Realizado na Sala Cecília Meireles, é um dos mais importantes certames de violão do país.

 

 

Programa

 

Heitor Villa-Lobos (1887 – 1959)       – Prelúdio 2

Johann Kaspar Mertz (1806 – 1856) – La Gondoliera (Bardenklange, Op.13, No. 4)

Niccolo Paganini (1782 – 1840)         – Allegro Risoluto

(da Gran Sonata em Lá; arr. de Sergio Abreu)

Richard Martin: violão 

 

Ricardo Tacuchian (1939)      – Paráfrase IV

Radamés Gnattali (1906 – 1988) – Pastoral (da: Pequena Suite)

Leo Brouwer   (1939)             – Huida de los amantes por el valle de los ecos

(2do movimento da suite “El Decameron negro)

Arthur Andrade: violão

 

Sérgio Assad (1952)                           – Divertimento

Agustin Barrios (1885-1944)             – Una Limosna por el Amor de Dios

Nicanor Teixeira (1928)                    – Concertante N°3

Pedro Brandão: violão

 

Heitor Villa-Lobos (1887-1959)                     – Estudo 11

Andrés Segovia (1893-1987)                         – Estudio Sin Luz

Ernesto Nazareth (1863-1934)                      – Brejeiro (Arr. de N. S. Barros)

Tácio Prevatto: violão

 

  1. S. Bach (1685-1750) – Prelúdio BWV 1012 (Arr. de N. S. Barros)

Alexandre Tansman (1897-1986)                  – Prelúdio da Suíte Cavatina

Sergio Assad (1952)                                       – Côco

Axel Brendo: violão

 

 

Currículos

 

Arthur Andrade 

Iniciou seus estudos de violão aos 14 anos no Colégio Pedro II (Unidade Realengo II; RJ), onde foi orientado por Daniel Fernandes. Três anos depois, foi aprovado no Bacharelado em Violão Clássico na UNIRIO, integrando a classe de Maria Haro. Participou de oficinas ministradas por Turibio Santos e Ulisses Rocha nos Festivais do Vale do Café (Vassouras; RJ; 2016 e 2018).

 

Classificado para a Final do do IX Concurso Nacional de Violão Fred Schneiter, recebeu o prêmio de Melhor Intérprete da Paráfrase IV, de Ricardo Tacuchian, obra de confronto do certame. Em 2020, foi selecionado para estudar com Mário Ulloa (Costa Rica) e Emanuele Segre (Itália) no Festival Internacional de Música de Santa Catarina (FEMUSC). Já se apresentou em diversas salas de concerto no Rio de Janeiro como a Sala Villa-Lobos, a Sala Cecília Meireles e o Teatro Bernardo de Vasconcelos.

 

 

Axel Brendo

Oriundo de uma família de músicos, o violonista, compositor e arranjador Axel Brendo iniciou seus estudos musicais no violino aos seis anos de idade. Passou para o violão com oito anos, sendo orientado por Vasken Fermanian, Bento Cruz, Edigar Monteiro e David Calandrine. Também participou de masterclasses com João Luiz e Fábio Zanon, e atualmente estuda com Nicolas de Souza Barros. Integrou a Orquestra Sinfônica do SESI de Fortaleza (CE), estudando no Conservatório Alberto Nepomuceno da mesma cidade. Em 2012 e 2014, foi o vencedor do Concurso Eleazar de Carvalho, voltado à revelação de novos talentos musicais. Em 2019, foi 2° colocado do colocado do IX Concurso Nacional de Violão Fred Schneiter, realizado na Sala Cecília Meireles (RJ);

 

Já acompanhou artistas renomados da MPB e da música clássica, como Ivete Sangalo, Jorge Vercilo, Saulo Fernandes, João Luiz, o Sexteto Irmãos Cruz e Lorena Nunes. Com 13 anos, foi um dos fundadores de um projeto social em Fortaleza-CE, lecionando música clássica e popular para 600 crianças, jovens e adultos. Também integrou os conjuntos Irmãos Cruz, Trio Toada, Os filhos de Sr. Galdino, Mirimbanda e a Orquestra Sinfônica do PAM, que interpretaram obras e arranjos autorais dele.

 

 

Pedro Brandão

Iniciou seus estudos de violão clássico aos 15 anos estudando com Daniel Tavares e Roberto Velasco; logo, integra o primeiro grupo de violões do colégio, também se apresentando como solista. Atualmente, está no curso de Bacharelado em Violão da,  UFRJ sob a orientação de Márcia Taborda e Marcus Ferrer. Também integra o grupo “Violões da UFRJ”, mais dedicado ao repertório popular brasileiro. Já se apresentou no Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul. Em 2019, foi um dos finalistas do IX Concurso Nacional de Violão Fred Schneiter, também participando da Oficina de Música de Curitiba, estudando com Fábio Zanon.

 

 

Richard Martin

Iniciou seus estudos teóricos em 2004 no Colégio Pedro II, iniciando seu aprendizado do violão com Romulo Viana em 2010. No ano de 2016, alcançando a maior nota geral entre os candidatos de todos os cursos da UNIRIO, foi aprovado para o Bacharelado em Violão da instituição, onde estudou por um semestre com Nicolas de Souza Barros. Em 2019, começou a ser orientado por Marco Lima.

 

Naquele ano, obteve as seguintes premiações: 2° colocado do XIV Concurso de Violão do Conservatório Villa-Lobos da FITO (SP); 3° colocado do IX Concurso Nacional de Violão Fred Schneiter, realizado na Sala Cecília Meireles (RJ); 1° colocado do XXIII Concurso de Violão Musicalis (SP); 2° colocado do XXX Concurso de Violão Souza Lima (SP), também recebendo o prêmio de Melhor Intérprete de Villa-Lobos e participando do recital comemorativo do evento.

 

 

Tácio Prevatto 

Começou a tocar violão aos 14 anos de idade, também aprendendo rudimentos musicais  no ensino básico do Colégio Pedro II e em curso particular. Durante dois anos, foi bolsista do projeto “Fazendo Música no Percurso da História”, participando  de diversos concertos didáticos coordenados por Rebeca Vieira. Em 2017, ingressou no curso técnico da Escola de Música Villa-Lobos, sendo orientado por  Mara Lúcia Ribeiro. Participou de masterclasses com Turibio Santos, Thomas Patterson (EUA), Francisco Gil (MEX), Ximena Matamoros (CHI) e Thiago Colombo. Em 2018, ingressou na Orquestra de Violões da AV-Rio, realizando diversos recitais com este conjunto em importantes salas do Rio de Janeiro. No mesmo ano, ingressou no curso de Licenciatura em Música da UNIRIO, transferindo em seguida para o Bacharelado em Violão da instituição, onde estudou com Maria Haro. Atualmente, integra a classe de Nicolas de Souza Barros. Em 2019, foi semifinalista do IX Concurso Nacional de Violão Fred Schneiter.