Comissão Local de Segurança da Informação

A Comissão Local de Segurança da Informação (CLSI) é uma comissão de natureza consultiva e de caráter permanente, que tem por finalidade propor e conduzir diretrizes para a Política de Segurança da Informação da Justiça Federal (PSI) no âmbito desta Corte, bem como assessorar, em matérias correlatas, a Direção Geral e a Presidência do Tribunal.

Compete ao CLSI:
I – definir modelo de gestão corporativa da segurança da informação e fomentar sua aplicação;
II – elaborar e revisar os documentos acessórios a Política de Segurança da Informação da Justiça Federal (PSI), normas e procedimentos inerentes à segurança da informação;
III – promover a divulgação de boas práticas em segurança da informação;
IV – propor ações corporativas em segurança da informação;
V – coordenar a Comissão Local de Respostas a Incidentes (CLRI) para questões jurídicas e administrativas;
VI – elaborar Plano de Continuidade de Negócios, a ser utilizado pela Comissão Local de Respostas a Incidentes (CLRI), com medidas que garantam a continuidade das atividades e o retorno à situação de normalidade em caso de desastre ou falha nos recursos que suportam os processos vitais de negócio do Tribunal;
VII – Analisar os resultados de atuação da Comissão Local de Respostas a Incidentes (CLRI) em incidente, sob o ponto de vista da eficácia do Plano de Continuidade de Negócios;
VIII – requerer, às unidades do Tribunal, informações que considerar necessárias ao acompanhamento das ações de gestão de segurança da informação;
IX – avaliar periodicamente as práticas de segurança da informação adotadas pelo Tribunal;
X – utilizar as métricas de segurança da informação definidas pelo CSI-Jus;
XI – dar ciência ao Comitê de Segurança da Informação da Justiça – CSI-Jus, de todas as modificações e ajustes propostos nos documentos da política de segurança de sua competência;