Presidente do TRF2 recebe do Coletivo Justiça Negra Luíz Gama o título de Mestre Realizador

Publicado em 27/06/2017

O presidente do TRF2, desembargador federal André Fontes, recebeu, no dia 27/6, das mãos de Alexandre de Moura Cunha, administrador do Coletivo Justiça Negra Luíz Gama, o título honorífico de Mestre Realizador, em razão de relevantes serviços prestados em prol da população negra.

 

Alexandre Cunha e André Fontes
Alexandre Cunha e André Fontes

Na oportunidade, o magistrado também recebeu convite para assistir o curso “Direito e Relações Raciais”, a ser ministrado pelo advogado Renato Ferreira (Formado pela PUC/RJ, pós-graduado pela Fundação Getúlio Vargas -FGV/Ebape e mestre em Políticas Públicas e formação humana pela Uerj), no Plenário Histórico da Caixa de Assistência dos Advogados do Estado do Rio de Janeiro – Caarj, no centro do Rio, nos dias 30/6, 01/7 e 08/7.

O Coletivo de Justiça Negra Luíz Gama – organização sem fins lucrativos que promove a valorização da juventude negra – ministra aos sábados, na sede da Caarj, no centro do Rio, o curso preparatório para carreiras jurídicas – ONNIM, que objetiva preparar jovens negros graduados ou graduandos em Direito para atuação no mercado de trabalho.