Um homem olha para foto e sorri. Na imagem, aparece apenas o busto dele, que está de pé e veste blusa de botão branca com detalhes azul claro e blazer preto por cima. Ele tem barba grisalha curta e pouco cabelo. Segura um instrumento musical que parece ser um violão (mas, a foto mostra apenas as cordas dele). O plano de fundo é escuro, com uma parede estreita do lado direito que aparenta ser de pedra na cor bege.

Luiz Mantovani (viol√£o)

2 dez
sábado, 17h

local
Sala de Sess√Ķes

valor
R$10 (R$5 meia)

classificação indicativa AL (livre)

 

Sinopse

Com uma carreira not√°vel que inclui v√°rias premia√ß√Ķes internacionais, Luiz Mantovani j√° apresentou-se no Carnegie Hall, em Nova York, e na Salle Cortot, em Paris, tamb√©m integrando o Quarteto Brasileiro de Viol√Ķes (Brazilian Guitar Quartet), conjunto que recebeu o ¬†Grammy Latino de 2011 na categoria ‚ÄúMelhor √Ālbum de M√ļsica Cl√°ssica‚ÄĚ pelo CD BGQ plays Villa-Lobos. Neste recital – com repert√≥rio formid√°vel – apresentar√° a Sonata em F√° Maior, Op. 29, No. 3 de Anton Diabelli, a Introduction et Caprice, Op. 23, de Giulio Regondi, uma obra importante do compositor austr√≠aco Ferdinand Rebay, assim como obras das compositoras brasileiras Lina Pires de Campos e Lourdes Saraiva.

Programa

  • Anton Diabelli (1781-1858)
    – Sonata em F√° Maior, Op. 29, No. 3
    I. Allegro moderato  II. Andante sostenuto
    III. Finale: Adagio ‚Äď Presto
  • Ferdinand Rebay (1880-1953)
    – Drei kleine Vortragsst√ľcke (1925)
    I. Liebeslied  II. Volkslied  III. Tanzlied
  • Lourdes Saraiva (n.1966)
    – Four Poems for Guitar (2011/21)
    . De un caminante enfermo que se enamoró donde fué hospedado
    . El peregrino
    . Quantic leap
    . A cherry tree in the Autumn
  • Lina Pires de Campos (1918-2003)
    – Ponteio e Toccatina
  • Giulio Regondi (1822-1872)
    – Introduction et Caprice, Op. 23

Sobre Luiz Mantovani

Vencedor de v√°rios concursos no Brasil, o violonista brasileiro Luiz Mantovani j√° conquistou v√°rios pr√™mios internacionais not√°veis, como a Schadt String Competition (1999), Boston Modern Orchestra Concerto Competition (2001) e o Pro Musicis International Award (2002). O reconhecimento o levou a realizar recitais no Carnegie Hall, em Nova York, e na Salle Cortot, em Paris. Integrou o Quarteto Brasileiro de Viol√Ķes (Brazilian Guitar Quartet) por 11 anos, apresentando-se com o grupo em quatro continentes e gravando tr√™s √°lbuns para o selo norte-americano Delos. O segundo desses – BGQ plays Villa-Lobos – recebeu o Grammy Latino de 2011 na categoria ‚ÄúMelhor √Ālbum de M√ļsica Cl√°ssica‚ÄĚ. Tamb√©m integrou o NOVA Guitar Duo, com a violonista Nelly von Alven, tendo gravado dois √°lbuns para o selo italiano Stradivarius, Sortilegios (2019) e Journey (2022).

O m√ļsico fez a grava√ß√£o em v√≠deo da Sonata em Mi Maior No. 2 de Ferdinand Rebay, na √Āustria, patrocinado pela Hermann Hauser Guitar Foundation de Munique e lan√ßado pela GuitarCoop. Al√©m disso, realizou frequentes colabora√ß√Ķes com compositores contempor√Ęneos, resultando em numerosas estreias nas √ļltimas duas d√©cadas, incluindo o Guitar Concerto, do compositor israelense Lior Navok, estreado em 2010 com a Israel Sinfonietta.

Luiz Mantovani possui um PhD pelo Royal College of Music de Londres, focando nas sonatas camer√≠sticas do compositor vienense Ferdinand Rebay, e suas publica√ß√Ķes incluem um verbete para o Grove Music Online e artigos em peri√≥dicos especializados; em 2022, recebeu o “Best Paper Award” 2022 da Musicologica Austriaca. Luiz foi o primeiro violonista a obter o prestigiado Artist Diploma no New England Conservatory of Music em Boston, sendo Mestre em M√ļsica tamb√©m pelo NEC e Bacharel em M√ļsica pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro ‚Äď UNIRIO. Seus professores de viol√£o foram David Leisner, Nicolas de Souza Barros e Ant√īnio Guedes.

Desde 2003, Luiz Mantovani √© professor da Universidade do Estado de Santa Catarina ‚Äď UDESC, em Florian√≥polis, tendo sido o fundador do programa de viol√£o dessa institui√ß√£o e onde ele tem trabalhado com discentes que foram premiados em concursos e prosseguiram seus estudos em renomadas institui√ß√Ķes no exterior.

Sobre Viol√Ķes da AVRio

Associa√ß√£o de Viol√£o do Rio (AV-Rio) foi fundada em janeiro de 2001 com o objetivo expresso de realizar, apoiar e divulgar manifesta√ß√Ķes do viol√£o instrumental de todos os estilos. A AV-Rio sempre contou com um trip√© central de apoio, formado por profissionais e professores, estudantes de viol√£o e amadores. Cada um desses grupos tem sido (e continua sendo) central para que a AV-Rio possa ter seguimento com suas m√ļltiplas a√ß√Ķes cont√≠nuas, que incluem essa s√©rie (e as outras), os concursos nacionais de viol√£o, o Sarau da AV-Rio, a Orquestra de Viol√Ķes da AV-Rio e um projeto de ensino gratuito de viol√£o.

Ficha-técnica

Luiz Mantovani – viol√£o.