Resultado da Seleção de Projetos 

Após análise da Comissão de Avaliação dos projetos enviados de acordo com o Regulamento Geral para Apresentação de Projetos, o Centro Cultural Justiça Federal torna público o resultado dos classificados para a pauta de 2024.

Circuito Conexão de Festivais de Cinema Esportivo 2024
Conexão Cultural Serviços Ltda.

 

Matéria Prima: Samba
Haroldo Cesar de Castro Silva

 

Resíduo (pares no luxo e no lixo)
Mario da Silva Junior

 

Mostra Cultural “Por trás das câmeras”
Pablo de Moura Nunes de Oliveira

 

Desafios Musicais
Saulo Sergio Chermont de Lima

O Teatro Decomposto ou O Homem-Lixo
Ary Coslovsky

 

Insucessos de uma vida quase adulta
Beatriz Ribeiro Gomes de Queiroz Crespo

 

Carolina Maria de Jesus, Diário de Bitita
Casa Forte Produções Culturais e Esportivas

 

“La codista_Br – A Mulher da Fila"
Delas Cultural Ltda.

 

"Latitudes dos Cavalos"
Gabriel Flores Chaves

 

Sobrevivente 
Maria Rosa Inoue (Nena Inoue)

 

Carlos Gomes
MM - Halfim Produções Artísticas Ltda.

 

Perigosas damas
Perigosas Damas

 

Literatura na Roda
SM Produções Culturais Ltda (nome fantasia: Terceira Margem Produções Culturais) - Prosa & Drama

 

A quebra
Valeria de Miranda Macedo

 

Lançamento do EP "Em Mar Aberto
Alcides Sodré Peçanha Filho

 

Tabula Rasa
Alexandre Loureiro

 

Ordinarius 15 Anos
Alexandre Ramos da Silva

 

Equale Convida
André Protasio Pereira

 

Coral Lírico Feminino
Associação de Canto Coral

 

No Canto do Intercantus
Associação de Canto Coral

 

Acorda! Coletivo de Música
Bernardo Gimenes Fantini

 

O som de todas as cores
Bruno Lara-Bruno Lara Trio

 

Na Estrada
Café e Café Produções Artísticas Ltda.

 

Laço de Fita
Claudia Maria de Holanda Rocha

 

Cia Canto Brasil apresenta: O amor feminino e suas nuances: Entre a ópera e as canções eruditas
Claudio Henrique Ávila - Cia Canto Brasil

 

O Cancioneiro: Uma Nova Voz
Hebert Augusto Campos Carvalho

 

Seresta Contemporânea ; Edu e Chico na Seresta
Lúcia Helena Lemme Weiss

 

Confluências
Luis Roberto Zamith Coelho Leal

 

A Voz Delas
Masako Tanaka

 

Entrecordas
Miguel Bevilacqua Da Matta Bersol

 

Violões da AV-Rio
Nicolas Lehrer De Souza Barros

 

Série Cordofones
Nicolas Lehrer De Souza Barros

 

Duo Barrenechea Convida
Sérgio Azra Barrenechea

 

A vila de Noel e Martinho
Ventania Gestão Cultural e Artística Ltda.

 

ESPECIALISTAS CONVIDADOS

Alexandre Schubert

Compositor premiado, autor de mais de 200 obras. Recebeu 17 prêmios de composição em concursos nacionais e internacionais. Participou como compositor em 15 CDs, recebendo indicação ao Grammy Latino. Obras executadas na Alemanha, Áustria, EUA, França, Tchequia, Itália, Portugal, Espanha, Polônia, Mongólia, Azerbaijão e Rússia.

Ana de Oliveira

A violinista paulistana graduou-se na Escola Superior de Música em Freiburg, Alemanha, onde viveu por nove anos. Apresentou-se como solista com diversas orquestras no Brasil e na Europa e como camerista em importantes festivais, entre eles Montreux, La Villette, Warschauer Herbst, Donaueschingen, MIMO Festival Brasil e Portugal, Campos do Jordão, Festival Villa-Lobos. No Brasil, desenvolveu uma carreira diversificada e abrangente atuando como spalla da Orquestra Sinfônica Brasileira durante uma década, criando e liderando vários grupos de câmera. Realizou a primeira audição no Brasil de obras de importantes compositores como, Egberto Gismonti, Benjamin Britten, Clarice Assad, entre outros. É violinista do Trio Puelli desde 2009 com o qual lançou três elogiados CDs: "Primma", "3 Américas" e a "Integral" das obras para o Trio com piano de Radamés Gnattali, lançado em 2018 pelo Selo SESC.  Em 2019, Ana de Oliveira formou o duo de música instrumental com o compositor e violonista Sérgio Raz e os dois lançaram neste mesmo ano o elogiado CD "Carta de Amor e outras Histórias" e o mais recente "Armoriando" (Selo SESC 2023).

O Duo se apresenta em importantes palcos e festivais brasileiros e estreou em Portugal em 2019. Em 2020, Ana de Oliveira lançou seu primeiro álbum de violino solo autoral, "Dragão dos Olhos Amarelos" indicado ao Prêmio Concerto de melhor CD do ano e também estreou como autora, lançando o livro "O Violino na Música Contemporânea Brasileira". Atualmente Ana de Oliveira é doutoranda pela Escola de Comunicação e Artes da USP.

Caio Senna

Nascido em São Paulo, em 1959, Caio Senna completou quarenta e cinco anos de carreira como pianista e compositor em 2023. Desde 1997 é professor do Instituto Villa-Lobos, UNIRIO. Em 2011, ganhou o Prêmio Icatú de Artes, que lhe ofereceu uma bolsa de residência artística de um ano na Cité Internationale des Arts em Paris, França, durante o período de agosto de 2011 a julho de 2012. De 2003 a 2020, foi membro do grupo de compositores Prelúdio 21. Com esse grupo manteve por 11 anos consecutivos uma série de concertos no Centro Cultural Justiça Federal no Rio de Janeiro. A série recebeu avaliação de melhor série de concerto em âmbito nacional em 2017 pelo Qualis Artístico publicado pela CAPE.

Luciano Camara

Compositor, arranjador e instrumentista carioca que reúne em sua criação artística influências da música popular brasileira, da música universal de Hermeto Paschoal, do flamenco, do jazz e da música de concerto. Sua trajetória reúne colaborações em várias expressões artísticas, notadamente na dança flamenca, mas também em danças brasileiras, no audiovisual e no teatro. É diretor musical e violão de sete cordas na “Companhia Folclórica do Rio de JaneiroUFRJ”. Na Camerata de Violões toca violão de sete cordas e atua como arranjador. Como guitarrista flamenco acompanha renomados artistas do estilo, nacionais e internacionais, e desenvolve projetos autorais como o “Quarteto Flamenco Jazz” e o “Olé!Trio”. Diretor Musical do Projeto SOM, idealizado por Clara Kutner, nas obras “Movimento de Escuta” (2023), “JÁ” (2021) e “SOM, uma coreografia para surdos” (2019). Foi diretor musical da peça “Passarinho à toa”, do grupo teatral "Os Tapetes Contadores de Histórias" (2004), sobre a obra do poeta brasileiro Manoel de Barros e com trilha original composta pelo Grupo Água Viva. Atua como músico em diversos espetáculos teatrais. Foi integrante do “Grupo Água Viva”, escolhido como melhor grupo instrumental no IV Concurso das Rádios MEC e Nacional (2012) e com o qual recebeu o prêmio de melhor arranjador daquela edição. Participou da “Itiberê Orquestra Família” por nove anos, desde sua fundação no ano 2000. É Bacharel em Música Popular Brasileira - Arranjo Musical, pela UNI-RIO e Mestre em Musicologia pela mesma instituição.

Wescley Di Luna

Wescley Di Luna é um diretor, produtor, roteirista e ator de cinema e TV, natural de Campina Grande na Paraíba e sócio acadêmico da Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais. Graduado em História (Universidade Federal do Rio de Janeiro), Cinema (Academia internacional de cinema) e pós-graduado em Direção de TV para teledramaturgia (Casa das artes de laranjeiras). Seu curta metragem “Vai ficar tudo bem”, foi selecionado para competição estudantil da Student Academy Awards, organizada pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas (Oscar). Wescley é CEO da produtora Di Luna produções, que atua na área de videoclipes, cinema e publicidade.

Rachel Silva

Rachel Silva é profissional do cinema desde 2016 e Educadora Social desde 2022. Possui experiência nas funções de Direção de Arte, Figurinista, Produtora e Produtora Executiva. Esteve na Equipe Técnica de mais de 15 Curtas e Longa Metragens, entre eles Documentários. Participou como fotógrafa em mais de 160 eventos e operadora de câmera de 40 episódios de Podcasts.

Rohan Baruck

Doutorando e Mestre em Artes Cênicas (UNIRIO), com especialização no eixo Interpretação, Voz e Corpo, Rohan Baruck é ator, diretor, produtor, dramaturgo e professor de teatro. Atua em companhias de teatro como o Grupo Raiz, Cia Cerne e Contra Bando de Teatro. Foi responsável pela direção dos espetáculos "Querido, Eu", "Na Moral", "Bolor", "No seu andar", "Maldita" e "João Caetano ou Morte - Um ensaio com Luiz Gama". Em 2023, também assinou a direção dos espetáculos "Pipas" e "Nada Me Aflige - Made In Favela", ambos em comemoração aos 10 anos do grupo Contra Bando de Teatro, contemplado em editais como Sesc Pulsar e Foca. Nos últimos anos, foi contemplado pelos editais Novos Talentos do Teatro Firjan SESI (2018); Sesc Pulsar (2022); Foca (2022), Retomada Cultural RJ2 - Secec (2022) e Evoé - Secec(2023). Recebeu o Prêmio Funarte Arte em Toda Parte (2020), ocupando o 1° lugar nacional na categoria Teatro - Treinamento Vocal; o Prêmio Ações Locais - Secec (2020); e o Diploma Heloneida Studart, prêmio concedido pela Alerj em reconhecimento aos mais de 20 anos de carreira e atuação no estado do Rio de Janeiro. Atualmente, é jurado do 8° Prêmio CBTIJ de Teatro para Crianças.

Maria Assunção

Maria Assunção é atriz, professora e jornalista. Doutora e Mestre em Artes Cênicas pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas (UNIRIO), é Bacharel em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e atriz formada pela Escola de Teatro Martins Pena. Autora do livro Sábato Magaldi e as heresias do teatro, pela editora Perspectiva, atuou como assessora de teatro do Sesc Departamento Nacional. Leciona diversas disciplinas práticas de atuação para atores desde 1990. A partir de 2000, passa a lecionar também para o terceiro grau, não somente nas práticas como nas disciplinas teóricas. Como atriz já atuou em Cinema, Teatro e Televisão. Atualmente é professora de Teatro Brasileiro e atuação na Faculdade CESGRANRIO, já tendo atuado com preparadora de elenco de crianças, jovens ou adultos, nas novelas da TV Globo desde 2015 e atualmente está na novela "Renascer". Sócia da Quitanda Atuação, filmou Gaivot4. Trabalhou como assessora de Teatro no Sesc Departamento Nacional onde foi curadora do Palco Giratório e dos projetos do Sesc Rio.

SERVIDORES DO CCJF

Claudia Barroso Domingues | Elaine Pauvolid Hamburger | Flavia Barros de Miranda