Justiça Federal terá logomarca única

Publicado em 05/10/2010

Da Assessoria de Comunicação Social – CJF

        A Justiça Federal brasileira terá uma identidade visual única, traduzida em uma nova logomarca, a ser utilizada por todas as instituições que a compõem – Conselho da Justiça Federal (CJF), tribunais regionais federais e respectivas seções judiciárias. Em sessão realizada no dia 27 de setembro último, o Colegiado do CJF decidiu que os cinco TRFs e o próprio CJF terão um prazo de 60 dias para apresentarem propostas de logomarca, que serão submetidas à seleção do Colegiado. As propostas poderão ser elaboradas por qualquer servidor ou magistrado da Justiça Federal, e encaminhadas à Presidência do respectivo tribunal ou à Secretaria-Geral do CJF até o dia 3 de dezembro de 2010.
         Na pauta da sessão, os conselheiros examinaram o projeto Identidade Institucional da Justiça Federal, elaborado pela Assessoria de Comunicação Social do CJF. O projeto tem o objetivo de dar início a uma política de comunicação institucional para a Justiça Federal que integre suas instituições em torno de uma só marca e um só nome. Pretende-se, com o projeto, construir uma identidade institucional unificada e sólida, reforçando a credibilidade e a imagem institucional e ampliando a comunicação com os seus diversos públicos.
         Durante a sessão, a assessora de Comunicação Social do CJF, Roberta Bastos, apresentou aos conselheiros uma síntese do projeto e quatro sugestões de logomarca, que foram selecionadas pelo Comitê de Planejamento Estratégico da Justiça Federal e pelo Centro de Produção da Justiça Federal, integrado pelas assessorias de comunicação social do CJF, dos TRFs e de suas respectivas seccionais. No entanto, os conselheiros preferiram obter novas propostas, decidindo, portanto, estabelecer o prazo de 60 dias para a sua apresentação.
         De acordo com Roberta Bastos, a falta de uma identidade institucional única é fator que contribui para que a imagem da Justiça Federal seja difusa e pouco compreendida. “O Conselho da Justiça Federal, como órgão central da instituição, tem um papel-chave na promoção de uma política de comunicação voltada à afirmação dessa identidade”, justifica. Ela acrescenta que a falta de uniformidade visual é percebida em todos os setores da Justiça Federal. Segundo ela, cada TRF criou sua própria identidade visual – em seus sites na internet e em suas publicações institucionais, por exemplo, os lay-outs são completamente diferentes.