Lançamento da nova página do Portal de Memória da Justiça Federal da 2ª Região

Publicado em 26/07/2018

Criado com o objetivo de preservar e promover a história da Justiça Federal da 2ª Região e relembrar aqueles que contribuíram para o seu desenvolvimento, o Portal de Memória é o canal que disponibiliza a interessados dos mais variados ramos de conhecimento, toda a trajetória da instituição ao longo de mais um século, refletindo hábitos, costumes e comportamentos que delinearam uma identidade organizacional.

E para reafirmar este objetivo, o Portal de Memória celebra uma nova fase, totalmente revitalizado e reestruturado, com o objetivo de disponibilizar serviços e informação através de uma visão mais moderna, dinâmica e ágil aos usuários.

A nova página, desenvolvida pela equipe da Coordenadoria de Gestão Documental e Memória do TRF2, surgiu não só da necessidade de implantar novos serviços e informações – como a pesquisa dos 43 mil processos históricos (entre 1890 a 1973) já higienizados e catalogados – mas também da vontade do Tribunal em resgatar e manter viva a memória da Justiça Federal da 2ª Região.

É relevante pontuar que o Conselho da Justiça Federal, por meio da Resolução nº 318, de 04 de novembro de 2014, definiu a expressão Memória Institucional como “o conjunto de documentos, peças e elementos considerados para fins históricos, probatórios e de patrimônio, como garantia da consolidação da identidade nacional”.

Portanto, a preservação da memória não se restringe somente a recordar o passado, mas também a compreendê-la através de uma contínua reflexão sobre erros e acertos, analisando os progressos e entraves ocorridos ao longo da vida institucional. Torna-se assim uma importante referência que firma a identidade e a missão da Justiça Federal, constituindo o ponto de encontro entre passado e presente, em um ato contínuo de redescobrir e renovar vínculos, fornecendo elementos para o planejamento de ações futuras, dentro da missão do Estado em preservar a memória e as informações produzidas por seus órgãos.

Toda informação acumulada – vivenciada nos processos judiciais, nas práticas e documentos administrativos, nos discursos, vídeos, fotos e objetos – constitui-se em elemento que pertence à memória da instituição e deve ser resgatada, organizada e disponibilizada, observando princípios e métodos oriundos da arquivística e áreas afins, garantindo, dessa forma, o caráter histórico e probatório do acervo.

Gradualmente novas informações serão acrescidas ao Portal, que estará aberto para as contribuições de colaboradores que possuam fotos, imagens, publicações e outras informações valiosas que compõem a memória do TRF2.

 

A nova página surgiu da vontade do TRF2 em resgatar e manter viva a memória da Justiça Federal da 2ª Região