TRF2 e Universidade de Lisboa firmam protocolo de cooperação técnica-científica e cultural

Publicado em 26/06/2019

Os presidentes do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), desembargador federal Reis Fride, e do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa (ISFCS), Manuel Meirinho Martins, firmaram nesta quarta-feira, 26 de junho, um protocolo de cooperação técnica-científica e cultural entre a instituição portuguesa e a Escola da Magistratura Regional Federal (Emarf), que é vinculada ao TRF2.

O documento foi assinado também pelo vice-presidente do TRF2, desembargador federal Messod Azulay Neto, e pelos desembargadores federais Sergio Schwaitzer e Marcus Abraham, respectivamente, diretor-geral e diretor de intercâmbio da Emarf,

Tendo por objetivo promover a cooperação entre as duas instituições de ensino, o protocolo prevê a efetivação de atividades conjuntas de “natureza acadêmica, científica, técnica, pedagógica e cultural, em áreas de interesse comum”.

Dentre outras ações, o acordo incluirá o desenvolvimento de projetos em colaboração, com formação de grupos mistos de trabalho, a realização de programas de intercâmbio de professores e alunos e o compartilhamento de dados de estudos e pesquisas.

A assinatura do termo de cooperação foi concretizada durante uma visita do presidente do ISFCS ao Tribunal sediado no Rio de Janeiro, que contou também com a participação do vice-presidente, Ricardo Ramos Pinto e do coordenador da área de Administração Pública do Instituto, José Ricardo Catarino. Na ocasião, Marcus Abraham recepcionou os visitantes, levando-os a conhecer, dentre outras dependências, o Auditório e o Plenário da Corte.

 

Marcus Abraham (segundo a partir da esquerda) conduziu os professores em visita ao Plenário

 

Durante o encontro, Manuel Martins presenteou Reis Fride com o livro que conta a história dos 110 anos de existência da ISFCS. O desembargador retribuiu a cortesia com a entrega de exemplares de sua obra “Teoria do Direito”* aos três representantes do ISFCS.

Para Manuel Martins, a formalização da parceria institucional “fomentará o compartilhamento de experiências e trará grande aprendizado, com proveito mútuo para estudantes, pesquisadores e professores portugueses e brasileiros, promovendo a internacionalização do conhecimento entre as instituições de ambos os países”, aposta.

Reis Fride também reconheceu a importância da aliança para o aprimoramento científico, mas destacou o aspecto prático que a aproximação entre as escolas representa. No entendimento do desembargador a iniciativa é “uma oportunidade valiosa para o avanço na constante persecução da excelência da atuação judicante, que é o propósito central dos programas de formação e aperfeiçoamento da Emarf, os quais têm por principal público-alvo os próprios magistrados federais”.

* FRIDE, Reis. Teoria do Direito. 2ª ed. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2018.